terça-feira, 29 de março de 2016

COACHING PARA DEPENDENTES QUÍMICOS

O Coaching Integrativo Sistêmico atua sobre as causas que levam o indivíduo a recorrer usualmente ao uso de substâncias que causam dependência, e não sobre os efeitos orgânicos e comportamentais decorrentes desta prática.

O Coaching parte do pressuposto comprovado de que por trás da dependência, e mesmo do simples uso de substâncias entorpecentes, oculta-se uma causa emocional consciente ou inconsciente que leva o indivíduo a um estado de angústia, estado este que se ameniza e mesmo desaparece enquanto ele está sob o efeito da droga.

Desta forma, se não atingirmos os objetivos e os “estados da alma” que levam a esta angústia existencial profunda, ainda que sob o ponto fisiológico e orgânico o individuo encontre-se “reabilitado” é quase certo que ele voltará a recorrer ao uso de drogas.

As principais causas que levam um indivíduo ao uso eventual, e posteriormente continuo de drogas são:

· Fuga de um mundo que se tornou incômodo, fuga de um meio familiar em que falta aconchego, onde há brigas e disputas, fuga de preocupações e problemas na escola e/ou na profissão.

· Medo de fracassar – num relacionamento, na escola, na profissão.

· Ansiedade por calor, luz, alegria, harmonia, proximidade e aconchego numa comunidade, onde finalmente se encontra o que foi negado na infância e juventude; mas também o anseio por experiências espirituais.

· Curiosidade pelo que é diferente, arriscado, cheio de aventuras – o desejo (equivocado) de realmente “curtir” a vida.

PORQUE E COMO O COACHING PODE SOMAR NO TRATAMENTO?

Conheci pessoas com uma sincera vontade de parar de usar drogas e buscar uma nova maneira de viver.

Contudo, vi muitas poucas conseguindo vivenciar e desfrutar a plenitude de uma nova maneira de viver; isso me vez a pensar – Quais reservas podem estar armazenadas no íntimo dessa pessoa? Como fazer para que essas reservas venham à tona? Quais insights uma pessoa pode ter para que realmente possa ver suas crenças e valores limitantes, ameaçadores e sabotadores?

Como o processo de coaching se inicia criando uma meta e esta pode abranger as mais diversas áreas. O que todo adicto busca é permanecer limpo tendo como objetivo buscar uma nova maneira de viver. Sendo o pós-tratamento a fase mais importante de quem acabou de sair de uma internação, por ser o momento de reintegração no mundo real, com todos os seus problemas. Nada melhor passar pelas dificuldades apresentadas pela vida se conhecendo plenamente, inclusive aqueles medos que nem sempre são identificados no pós-tratamento pelo simples fato de demorarem algum tempo para serem reconhecidos e identificados.

O processo de coaching pode contribuir na recuperação de quem as drogas se tornou um problema deixando sua vida fora de controle. Isto é possível pelo fato de identificar e levantar as crenças e valores que regem todas as pessoas. 

Desta forma, há como identificar campos de reservas para uma recaída, uma vez que há ferramentas para identificar o quanto a pessoa está comprometida em viver limpa. Ficar limpo é diferente de permanecer limpo; ficar limpo é apenas contar o tempo; permanecer limpo é focar na recuperação, buscar uma reformulação constante mesmo com os mais diversos acontecimentos do dia a dia. Coaching possui começo, meio e fim, por conta disso é algo dinâmico, prático, que traz resultados comprovados e faz o cliente utilizar todo seu potencial. Se pudéssemos resumir em apenas uma palavra os benefícios do coaching, a palavra seria RESULTADO! A confusão mais frequente, segundo os profissionais da área, é que ele seja uma espécie de terapia ou de consultoria.

O coaching é um processo que envolve técnicas e ferramentas próprias com uma finalidade bem definida de tirar o indivíduo, a empresa ou o grupo de profissionais do estado atual para conduzi-lo ao lugar almejado, ao alcance de uma nova meta. O grande sucesso do coaching depende exclusivamente de sua capacidade em solucionar problemas e estabelecer metas. Podemos dizer que o coaching é um processo que visa elevar o desempenho do indivíduo ou de um grupo de pessoas (focadas no mesmo objetivo), por meio do autoconhecimento e autodesenvolvimento o que aumenta os resultados positivos através de metodologias, ferramentas e técnicas cientificamente validadas, a fim de atingir o estado desejado. O processo pode ser adotado por quem está em busca de equilíbrio ou de mudança pessoal.

COACHING É:

a) Uma forma de aprendizado e desenvolvimento;

b) Guiar alguém na direção de seu objetivo;

c) O compartilhamento mútuo de experiências e opiniões para criar resultados de comum acordo.

Coaching não é:

a) Impor agenda ou iniciativas;

b) Fazer julgamentos;

c) Corrigir ações de alguém;

d) Direcionar pessoas a entrarem em ação para alcançar objetivos;

e) Ser o perito ou supervisor com todas as respostas;

f) Dar respostas ou conselhos;

g) Confirmar preconceitos de longa data;

h) Criar dependência.

Como pode ser percebido, o processo de coaching faz com que o coachee saia de sua zona de conforto mudando seu ambiente, comportamento, crenças e valores. Quando nos encontramos em nossa zona de conforto, criamos uma âncora que nos fornece segurança, mas também nos limita, impedindo de conseguir outras coisas que precisamos. Portanto, verifica-se que este processo está intimamente ligado ao processo de recuperação, onde nos reformulamos e assumimos a responsabilidade sobre nossas próprias vidas através de nossas escolhas.

Atuar na recuperação de um adicto é acreditar no poder de superação do ser humano, basta que haja uma oportunidade para poder reacender a luz interior que há nesta pessoa. Isto é, enxergar em todos os seres humanos, principalmente nos que são adictos, a verdadeira alma, repleta de potencialidades e possíveis de transformação, não importando o passado. Apesar de tudo o que disse acima, não pretendo dizer que o coaching pode fazer uma pessoa parar de usar drogas ou qualquer outra substância que altere o ânimo ou humor. Muito menos pretendo dizer que o coaching é o salvador do mundo. Pretendo dar ao adicto o direito dele sonhar com uma nova maneira de viver e conduzi-lo para essa nova maneira com foco no resultado mediante toda uma reformulação.

“Sem um sonho, o homem fica reduzido à metade” frase dita por um dos fundadores de Narcóticos Anônimos em 1973 durante a cerimônia de 20 anos desta irmandade.

Com a busca por uma nova maneira de viver vem a liberdade para que viva seu sonho e assim poder atingi-lo; com isso; o que antes era um sonho e agora é uma realidade.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails