segunda-feira, 19 de julho de 2010

A IMPORTÂNCIA DO ABRAÇO


AS PESSOAS ESTÃO MORRENDO MAIS POR FALTA DE UM ABRAÇO DO QUE DE DOENÇAS!

... Corações enrolados em arames farpados... rosas murchas no jardim... janelas fechadas aos nossos olhos... ruas sem paredes... noites de susto, sonos inquietos... barcos afundando... rios secando...

Simplesmente, algumas vezes vemos a vida assim, nos sentimos assim. Não sabemos o porquê.
Sentimos... procuramos uma resposta. Não sabemos explicar...
Quem diz que nunca se sentiu assim, está mentindo...!

Existem dias em que sentimos a falta de alguém... precisamos apenas de um abraço, de uma mão segura, de um olhar amigo... Sentimos a falta do útero que nos criou e alimentou durante tanto tempo, do conforto e da simplicidade de viver... de "sermos fetos" e nada mais!

Precisamos urgentemente de uma aproximação, de um abraço que encosta coração com coração, de um simples deslizar de mãos em nosso rosto, de um encontro de corpos que desejam sobretudo fazer o outro se sentir querido, vivo. Tocar o outro é acordar as suas células, é oferecer um alento, uma esperança, uma segurança, um pouco de humanidade, tão escassa em nossas relações.

O simples apertar das mãos pode aliviar a dor. "O beijo pode proteger o coração de infartos e o cérebro de derrames." "Ao beijar é como se você desse uma parte sua ao outro." (Dr. Eduardo Lambert, clínico geral)

Toques sutis soltam os bloqueios da mente e corpo... Já está comprovado através de estudos e pesquisas que todos necessitamos de contato físico para nos sentirmos bem, mesmo que venha de um estranho; mas quando feito por uma pessoa querida, os resultados são muitos... que vão desde a redução do estresse ao efeito analgésico.

Ultimamente se fala muito sobre "A Terapia do Toque".
Você sabia que a nova onda em Nova Iorque, são pessoas acima dos 30 anos pagam até 30 dólares para participar de uma festa onde os convidados se abraçam, se tocam sem a intenção de sexo? (aliás, sexo é proibido nessa festa).

Participo de congressos, seminários, simpósios, realizado entre colegas médicos, neurologistas, psicólogos, psicanalistas, psicoterapeutas. E neles, trocamos informações importantes sobre as reações neurológicas ao toque humano.
Hoje as imagens produzidas por exames de última geração comprovam o que já sabíamos anteriormente.

Tato... o primeiro sentido que desenvolvemos... a primeira sensação do bebê, isso tem um forte impacto na vida.
Quando os bebês são privados do contato físico, do nascimento até os seis meses, eles tem grandes chances de se tornarem pessoas frustradas e resistentes ao toque, na sua fase adulta. Já os reflexos do toque afetuoso permanecem ativos para sempre.

Esse gesto de intimidade vai sempre repercutir de forma positiva em todo o metabolismo, frequência cardíaca, defesas do corpo, ondas cerebrais, estimulando para se tornarem pessoas calmas, carinhosas e compreensivas na sua fase adulta.

Quando somos tocados e abraçados, levamos vida aos nossos sentidos e aproximamos a confiança dos nossos próprios sentimentos.
Algumas vezes não encontramos as palavras adequadas para expressar o que sentimos... você já passou por isso? O abraço é a melhor maneira!

Sabe, tem gente que tem medo de dar carinho e ser rejeitado, de tocar o outro e ser chamado de “pegajoso" "piegas”.
Essa teoria precisa mudar...

Os abraços, além de nos fazerem sentir bem, aliviam a dor, a depressão e a ansiedade. Provocam alterações fisiológicas positivas em quem toca e em quem é tocado.
Aumenta a saúde e a vontade de viver dos enfermos.
Os abraços são necessários para o desenvolvimento e para crescer como pessoa.

O que sentimos quando somos abraçados? Proteção. Segurança. Confiança. Força. Saúde. Auto-Valorização.

"Um abraço diz muitíssimo; cria um elo muito forte entre duas pessoas envolvidas por um mesmo sentimento de amizade, amor, carinho, paz, vida."

"Abraço é quando dois corações se tocam... se encontram... É o sentir, o calor, a proteção do conforto de quem nos abraça. É Paz"

"por vivermos numa época que valoriza a razão e a tecnologia, perdemos a consciência dos sentimentos. quando nos tocamos e nos abraçamos valorizamos o amor e a cumplicidade, o que alivia a dor, a depressão e a ansiedade."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails