sábado, 20 de maio de 2017

QUEM AMA CUIDA

Jesus nos faz várias promessas. Com uma condição: guardar e praticar os seus ensinamentos. "Se me amais, guardareis os meus mandamentos".

Esta é a marca do cristão: a demonstrar o nosso amor por Deus. 

Parece meio óbvio, pois, quando alguém te ama não precisa que te diga, você sabe e sente quando está diante de alguém que te ama. Claro que é lindo receber uma declaração de amor, mas, quando é verdadeira, quando a declaração de amor não vem acompanhada de gestos que manifestem esse amor, é falso é terrível.

Assim também é o nosso amor a Deus, ou esse amor se manifesta na vivência concreta de sua palavra, ou é teórico é falso é terrível. 

Depois como diz o ditado: “Amor com amor se paga”. Que resposta podemos dar ao amor de Deus Pai, que tanto nos amor que nos deu seu Filho Único? Será um amor da boca pra fora, um amor teórico? Ou um amor vivido na radicalidade de nossa vida, conformando nossa vida a sua Palavra e a sua vontade, ou seja, praticando os seus ensinamentos.

Nós só temos a ganhar, basta viver esse amor para ganharmos o Espirito Santo, o defensor, o consolador, doce hospede da alma.

O mundo ao contrário não O recebe, porque não corresponde ao amor de Deus.

Quanto a nós, fiéis ao Evangelho, temos o privilégio de receber o Espírito Santo. Jesus promete que não nos deixará órfãos. Mesmo que a vida nos deixe sozinhos, O Espírito de Deus estará sempre do nosso lado nos fazendo companhia. 

Só tem medo da solidão quem não está com Deus. A solidão apavora aqueles que viraram as costas para Deus.

Claro que não vemos Deus sempre do nosso lado, mas podemos sentir a sua presença o tempo todo. Para que isso aconteça precisamos empenhar em viver segundo a palavra de Deus. Com muita oração, com frequência à eucaristia, e a pratica da caridade, ai com toda certeza Deus estará sempre conosco.

Mais que Vencer a Solidão, quem ama a Deus, não tem medo nem da morte. Pois, para quem ama a Deus a morte não é o fim da vida, mas o encontro com Cristo. Este mesmo Cristo que durante a nossa vida procuramos servir. 

A morte aterroriza aquele que vive no pecado. Mas para aquele que ama a Deus a fé faz a diferença; claro que este também sobre as asperezas da morte, mas suporta, pois sabe que logo terá o seu encontro com Cristo. A morte será o encontro com Aquele com quem falamos diariamente nas nossas orações, aquele a quem fomos caridosos na pessoa do irmão. 

Nas horas difíceis da vida, na hora da dor, da luta, do sofrimento, aquele que se deixa amar por Deus, não desanima. Tem coragem! Não se sente só. Deus está conosco. Jesus nos fez muitas outras promessas, porém, para que possamos recebê-las, precisamos praticar os mandamentos. 

Peçamos a ajuda da nossa Mãezinha: Rogai por nós santa Mãe de Deus, Para que sejamos dignos das promessas de Cristo.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

PERDEDOR X VENCEDOR

Se andarmos pela casa escura podemos bater a cabeça na parede, ou em outra coisa, e nos machucar. A luz é indispensável para que possamos seguir o caminho reto, nos desviando dos obstáculos. 

Jesus é a Luz do mundo, a claridade que necessitamos para não cairmos nos buracos da estrada da vida. Quem não busca essa luz terá grandes complicações. Pois sem a luz divina não seremos absolutamente nada. Só nos resta os nossos recursos humanos, os quais são por demais limitados.

Jesus disse: “Eu vim ao mundo como luz, para que todo aquele que crê em mim não permaneça nas trevas”.

Jesus é a Luz que nos mostra o caminho certo, sem tropeços. O caminho da justiça, da honestidade, da fraternidade, da ajuda, do perdão, da oração, da aceitação do outro. Este é o caminho certo, o caminho que um dia nos levará a casa do Pai.

Existem momentos em que somos sequestrados pela escuridão, situações que nos levam a perder a esperança. Na traição, na falta de compreensão, na angústia, na perca, no isolamento, na indiferença, nas grandes batalhas, em meio a dívidas.

Exatamente nessa hora não podemos esmorecer. Em meio a uma tempestade de problemas, precisamos a continuar lutando.

Ser cristão significa ouvir as palavras de Jesus, e seguir em frente a luz dessa palavra poderosa. 

Nesses momentos surgem os vencedores e os perdedores. 

Um perdedor é aquele que não crê, que desiste, que não enfrenta, que recusa a ouvir conselhos, o orgulhoso, o teimoso, aquele que entrega os pontos. Aquele que confia somente em si, não partilha, não colabora, 

Um vencedor é aquele que levanta, que insiste, não desiste e persiste. É aquele que tem um motivo nobre, uma benção na fronte, um sentimento forte. É aquele que põe sua confiança no céu; a esse a luz de Deus sempre o acompanha… 

É gratificante olhar nos olhos dos que escolheram a simplicidade e poder ver Deus neles. Ser cristão é complicado nesse mundo tão materialista.

Quem tem a graça de enxergar só não vê a luz se por vontade própria fechar os olhos. Só vive por completo na escuridão aquele que por orgulho mente pra si próprio ou desistiu.

sábado, 15 de abril de 2017

CORRERIA PÁSCAL

«Correu então e foi ter com Simão Pedro
e com o outro discípulo que Jesus amava
.» (Jo 20, 2)

Há uma enorme correria no dia de Páscoa!

Os evangelhos que nos falam de Maria Madalena, de Pedro e de João, dos discípulos de Emaús numa agitação entre o assombro e o deslumbramento, a dúvida e a fé.

Maria Madalena corre para ir dizer a Pedro e a João que o sepulcro está vazio. Vai de coração apertado. Não bastava todo o sofrimento da paixão e morte do Senhor, agora até o corpo de Jesus, o sinal da sua existência, ter desaparecido?

Nós sabemos que pouco depois Madalena perguntará, àquele que julga ser o jardineiro (que na verdade é Jesus) onde pôs o corpo do seu Senhor. Quando Jesus a Chama pelo nome ela enfim o reconhece, e imagino que tenha corrido mais ainda para contar a boa nova da ressureição.

Pedro e João correm ao sepulcro, João, mais jovem corre mais rápido, chega primeiro, mas não entra, Pedro chega depois entra e vê o vazio, as faixas de linho no chão e o pano sobre o rosto de Jesus dobrado num lugar a parte.

Pedro fica no espanto daquilo do vazio que vê, o João vê e acredita. Vê o vazio e acredita que a Jesus nenhum sepulcro a pode prender, nenhumas faixas a podem embalsamar, nem uma pedra pode reter. Correram então a contar aos outros?

No seu Evangelho João diz-nos que foi Maria Madalena a primeira a anunciar: “Eu vi o Senhor”. Porque foi a primeira a procurar, foi a primeira a encontrar, mesmo sem entender, na escuridão da madrugada, quantas vezes nós estamos sem entender, impotentes, desamparados, macerados de dor, que boa hora de na madrugada, antes do nascer do sol, procurar Jesus, clamar por ele. Lembremos que a primeira coisa que Jesus fez depois da sua ressureição foi enxugar as lagrimas de Maria Madalena, o Senhor quer enxugar as tuas lagrimas, basta que procures por Ele, o Senhor quer ser encontrado.

Depois desse encontro, Madalena sai correndo novamente para levar essa feliz notícia que ecoará pela história: a vida e o amor venceram a morte!

Correram certamente os guardas quando viram os lacres se rompendo e as pedras que fechavam o sepulcro se movendo, bem sabiam eles que tinham guardado bem o sepulcro. Mas quem iria acreditar neles?

Temendo o castigo, mas deslumbrados com o que tinham visto foram correndo contar aos sumos-sacerdotes. E estes os subornaram para fazerem correr a mentira que desacreditaria a ressurreição: teriam sido os discípulos a roubar e esconder o corpo de Jesus.

História mal contada, demitida pelos fatos. Pois: de onde vinha à força que transformou nos discípulos o medo em confiança, a tristeza em alegria, a solidão em comunhão?

A vida transformada e transformadora dos discípulos é um testemunho luminoso da ressurreição do Senhor. Ontem, hoje e sempre!

Naquele mesmo dia, mas já noite fechada os discípulos de Emaús, correram 11 km morro a cima de volta a Jerusalém exultando de alegria.

Nenhuma noite podia apagar a luz e o fogo que Jesus acendera no caminho e à mesa, correr era indispensável nessas circunstâncias.

O dia da ressurreição tinha começado e nenhum obstáculo poderia barrar a Boa Nova que Começava a correr: A morte foi derrotada. Isso tinha que ser comunicado, correndo, urgente, não há tempo a perder.

Estava revelada a missão da Igreja: Correr para anunciar, fazer correr a noticia, Jesus esta vivo, não more mais.

Nos anos que se seguiram, os doze correram o mundo levando essa boa nova às nações. São Paulo se juntou a eles, e muitos outros homens e mulheres de todas as raças e nações, muitos santos e incontáveis mártires. Nada conseguiu impedir essa correria, nem as perseguições, nem as guerras, nem as mentiras, nada conseguiu impedir que essa verdade se alastrasse como um incêndio que não destrói, mas transforma e ressuscita.

Agora meus irmãos, chegou a nossa vez de correr para anunciar, para ir ao encontro de outros, para testemunhar Jesus Ressuscitado na vida de cada dia, para celebrar a alegria da sua presença.

Evangelizar não é uma agitação repetitiva. Evangelizar é partilha de corações ardentes, é acolher o céu que abraça a terra!
Related Posts with Thumbnails